Gravidez de 12 meses


Ácido fólico e malformações congênitas em pauta

Um em cada 33 partos traz bebês com malformações congênitas nos Estados Unidos, segundo estudo do CDC. A recomendação do CDC é para que cada mulher, em idade de engravidar, receba 400 microgramas de ácido fólico por dia (que é a vitamina B-9, fundamental para a divisão das células vermelhas do sangue, e para regular o desenvolvimento de células nervosas no feto) para diminuir o risco de defeitos do sistema nervoso (tubo neural) do bebê, que é a mais comum malformação congênita neurológica.

Essa orientação já foi feita pela OMS (Diretriz: Suplementação diária de ferro e ácido fólico em gestantes. Genebra: Organização Mundial da Saúde; 2013) e pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), no Brasil, desde dezembro de 2013.

Essa meta pode ser atingida através do consumo de uma dieta fortificada em ácido fólico ou por suplementação vitamínica (ou pelos 2) e por uma alimentação naturalmente rica em ácido fólico (carnes, vísceras, cereais integrais, leguminosas, folhas verde-escuras, castanhas). Vale lembrar que a influência do ácido fólico na formação do tubo neural do bebê acontece entre os 15-30 dias de gestação. Para que essa condição e proteção sejam atingidas, é necessário que a futura mamãe inicie o consumo dessa vitamina no mínimo um mês antes de engravidar, até o 3º mês de gravidez.



Escrito por Dra. Cris Carneiro às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  Nosso website
  Nossa fanpage
  Nosso Google +
Votação
  Dê uma nota para meu blog